Irmã Nilma em alerta


Rio, 28/01/2015 - 12:24
  
Amados irmãos, boa tarde!

Muitos, penso eu, ou até mesmo a grande maioria dos evangélicos, não têm conhecimento do que irá acontecer, mas isso seria motivo para que nada acontecesse? Como foi nos dias de Noé, disse Jesus, seria por ocasião da sua volta. O mundo estaria distraído com as coisas desta vida. Graças a Deus que existe uma minoria, é verdade, mas existe, de irmãos que estão ligados nos últimos acontecimentos, e a irmã Nilma (do Estado do Espírito Santo) é mais uma das irmãs que Deus tem despertado nesses dias. Ela, a irmã Nilma, tem feito vídeos e postado fotos no seu Facebook com seu esposo e filhos, vamos dizer assim, subindo a montanha para nos mostrar o que Deus lhe revelou em sonhos.


   
Há outros vídeos e fotos que ela tem postado, mas coloquei apenas este para mostrar de exemplo. Essa é a forma que ela e sua família têm usado na Internet para confirmar que Deus tem sim avisado a sua igreja, mas que muitos, infelizmente, não estão acreditando.

O Facebook da irmã Nilma é: Nilma Silva

André M. dos Santos - Brasil - Rio de Janeiro - Bangu. Tel.: (213332-9154

E se nada acontecer?

Rio, 24/01/2015 - 15:17
   

  

Na sena do filme acima (O Exterminador do Futuro 3) o personagem questiona que nada do que haviam dito aconteceu, logo, ele estaria "seguro". Mas no decorrer do filme ele descobre que não, só havia ocorrido um pequeno retardo do que deveria acontecer. Temos tentado alertar os irmãos na fé que o Apocalipse está batendo à nossa porta, e apresentamos como prova os sinais, tanto bíblicos como científicos, mas infelizmente parece que pouco resultado temos alcançado, principalmente quanto mais o tempo passa e "nada" acontece. Muitos estão não somente desanimados, mas estão também desanimando os outros. Para mim está sendo muito difícil lidar com tal situação, forçando-me a tomar ações um tanto desagradáveis, mas necessárias.

Eu tenho dito em alguns dos vídeos rápidos sobre a necessidade de estarmos juntos com irmãos que estejam vendo semelhantemente a nós, e isso tem se tornado uma necessidade urgente. A Bíblia nos diz:

"Porventura andarão dois juntos, se não estiverem de acordo?" (Amós 3.3)

Sabemos que a resposta a pergunta acima é não, e ela também é uma realidade em nossos dias, portanto, busque andar com irmãos que estão de acordo com você, não 100 %, mas 70 % já está de bom tamanho. O Site BJCV, assim como o meu Facebook, Canal no YouTube e no Google+ estão abertos ao público em geral, porém, sinto a cada dia a necessidade de começar a fechar, ou a filtrar, os que acessam nosso material para que a nossa fé nas revelações proféticas não seja comprometida. Eu ainda estou pedindo direção a Deus para fazer isso. Veja o que nos diz o apóstolo Paulo:

"E isto por causa dos falsos irmãos que se intrometeram, e secretamente entraram a espiar a nossa liberdade, que temos em Cristo Jesus, para nos porem em servidão;"  (Gálatas 2.4)

Eu já comentei sobre esse texto em outro artigo, que Paulo está falando de falsos irmãos, porém, eu estou falando de irmãos que entendem diferentemente de nós. São irmãos, mas por entenderem diferente de nós, nos causam desconforto e desânimo. Bom seria se pudéssemos ajudá-los a ver o que vemos, mas no processo acabamos nos esgotando e nos desanimando. É por isso que eu estou aqui dizendo para você estar junto com irmãos que entendam praticamente da mesma forma que você, para que você, assim como ele, não venha a deixar de crer e vigiar os sinais, quer sejam eles no Céu, na Terra ou por Sonhos ou Visões. Se há relação aos Últimos Dias e com base na Palavra de Deus devemos considerá-los com muita atenção.

Postado no Mural de Comentários do site BJCV.
  
Devaldo Nascimento
A Paz do Senhor Jesus a todos. Estou atento aos sinais. Esta é para aqueles que ainda não acreditam que Deus pode falar através de sonhos e visões:

"Pois a verdade é que Deus fala, ora de um modo, ora de outro, mesmo que o homem não o perceba. Em sonho ou em visão durante a noite, quando o sono profundo cai sobre os homens e eles dormem em suas camas, ele pode falar aos ouvidos deles e aterrorizá-los com advertências para prevenir o homem das suas más ações e livrá-lo do orgulho, para preservar da cova a sua alma, e a sua vida da espada." Jó 33.14-18 (NVI)

E se nada acontecer?
  
Continuaremos a vigiar como sempre! Mas no meu caso, devido ao tempo que esse trabalho de vigia me exige, eu tirarei o pé do acelerador, pois como tenho dito, as contas não querem saber quem você é, além do mais, eu não sei qual será o desfecho do meu processo que será julgado no dia 12 de março deste ano, pois o governo adora arrancar dinheiro dos cidadãos de forma "legal".

Sempre consideramos a possibilidade de nada acontecer, porém, os sinais do fim são gritantes para nós, o que nos leva a crer que será agora, em 2015, que finalmente o mundo, e também nós, verá o que nunca se viu antes. Portanto, vigiar sempre, desistir, jamais!

Deus te abençoe!

André M. dos Santos - Brasil - Rio de Janeiro - Bangu. Tel.: (213332-9154

Não há diálogo com radicais islâmicos

Rio, 21/01/2015 - 14:50

O vídeo abaixo é para a "presidenta" Dilma Rousseff.
   

O islã radical se manifesta aos "poucos" em todo o mundo, e a "presidenta" Dilma Rousseff ainda não respondeu a pergunta feita pelos EUA: O Brasil vai ou não vai oficialmente e publicamente se manifestar contra o radicalismo islâmico e assassino?

A grande armadilha

Tenho que admitir que enquanto a "presidenta" Dilma Rousseff ficar "encima do muro", o radicalismo islâmico no Brasil permanecerá dentro do armário, mas o problema é que aumentam a cada dia o número dos islâmicos no Brasil, e no meio deles também os radicais. Ou seja, quanto mais tempo a "presidenta" permanecer calada sobre esse assunto, mais radicais islâmicos poderão entrar no Brasil, e quando eles resolverem sair dos armários será tarde demais para uma reação.

O governo brasileiro, por uma questão de segurança nacional, deveria seguir o mesmo exemplo do governo norueguês, proibindo construções de mesquitas no Brasil enquanto eles não permitirem que façamos o mesmo em seus países, e exigir como sinal que eles parem de atacar e matar os cristãos por serem cristãos. Com o tempo essa desastrosa política petista vai se revelar uma verdadeira tragédia, mas infelizmente quem vai sofrer (pagar a conta com a própria vida) é o povo brasileiro. Queria eu que de fato o islã fosse uma religião de paz como as demais, mas não é, pois quase todos os dias nas TVs são anunciadas notícias da violência dos islâmicos radicais, e a única coisa que dizem é: "O islã é uma religião de paz!" Tal declaração não passa de uma falácia, pois não resolve o problema. Mas o curioso é que o governo brasileiro, e de outros países, estão tentando impedir que nós cristão falemos sobre esse assunto, e por que isso? E a resposta é que eles estão sob a influência do espírito do anticristo que se manifestará neste ano de 2015, segundo o nosso entendimento.
   
Estado Islâmico volta a sena agora em 2015

O grupo militante Estado Islâmico, que controla faixas dos territórios de Síria e Iraque, publicou nesta terça-feira um vídeo na Internet em que mostra dois prisioneiros japoneses, exigindo 200 milhões de dólares do governo japonês para salvar as vidas de ambos.
   

Fonte: Jornal Nacional

Qual é a diferença?


Você sabe qual é a diferença entre um radical islâmico e um radical cristão? E talvez você diga que não há diferença, pois ambos são radicais. A palavra radical não é e nunca foi sinônimo de assassino, mas no islã o radicalismo chega a esse ponto. Uma pessoa pode ser radical sem tirar a vida de outra. Essa é a diferença entre o radicalismo da religião islâmica e o radicalismo das outras religiões. Você pode ser uma pessoa radical, é seu direito dentro de uma democracia, porém, esse radicalismo tem um limite, limite esse que não existe na religião islâmica, mas apenas em declarações extra-Alcorão que não valem nada em termos práticos.

Qual a diferença entre Jesus e Maomé? Jesus pregou o amor ao próximo, dando ele mesmo o maior testemunho do seu amor quando se entregou na cruz do calvário, Ele morreu para nos salvar. Mas e Maomé? Ele também pregou o amor ao próximo? Ele deu a sua vida como prova do seu amor para salvar a humanidade? E a resposta é um estrondoso não! Muito pelo contrário, ele matou e mandou matar o seu próximo. Podem, porventura, os seguidores de Maomé pregarem o amor ao próximo? O fim do amor é o ódio, e o ódio na sua maior manifestação gera a morte. Onde você viu centenas, ou milhares de cristãos, irem às ruas pedirem a morte de pessoas que zombam e escarnecem da religião cristã?
  


Segundo o vídeo acima, a religião islâmica também pediu a minha morte, pois sou blogueiro e tento alertar o nosso governo e os brasileiros do perigo do radicalismo islâmico no Brasil. E o que faz o governo brasileiro em relação a isso? Me processa a pedido de uma denúncia anônima de um suposto muçulmano.

Contra fatos não existem argumentos: O islã não é, e nunca foi, como tentam afirmar os seus defensores, uma religião de paz, e nem o poderia ser, visto que o seu fundador (Maomé) não o era, pois tornou-se um homem de guerra com muito sangue nas mãos.

O rei Davi, o rei segundo o coração de Deus, queria edificar uma casa para o senhor Deus de Israel, mas Deus não o permitiu, e por-quê?

"Não edificarás casa ao meu nome, porque és homem de guerra, e derramaste muito sangue." (1ª Crônicas 28.3)

Segundo as histórias islâmicas, Alá (o "misericordioso"), teria escolhido Maomé como o seu profeta, um homem, como sabemos, de guerra e com muito sangue nas mãos, e lhe teria inspirado, por meio de um anjo, a escrever o Alcorão e fundar a religião islâmica. 

Sobre Maomé, leia neste link: Maomé
Sobre o Alcorão, leia neste link: Alcorão

Um pouco da história do islamismo com o padre Paulo Ricardo
  
     
Semelhanças entre os seguidores do islã e os seguidores da maçonaria

Há megabytes de informações sobre o islã na Internet, basta você procurar, mas o que eu apresento aqui creio ser o suficiente para responder a teimosa pergunta: O islã é uma religião de paz? É importante destacar que a maioria dos islâmicos realmente pensam que sua religião é de paz, pois esta é a ideia "martelada" em suas mentes por seus líderes. Semelhantemente é o que dizem os seguidores da maçonaria, que ela não é uma religião, e que os maçons servem a Deus, chamado por eles de o "grande arquiteto do universo". Nós sabemos que a história não é bem essa, mas os seus seguidores dizem que não, e por-quê? No meu entendimento não se trata de falta de conhecimento, pois as respostas não estão ocultas, estão aí para todos verem. Eu creio que sejam duas coisas: O convívio com essas religiões, como se fosse um adesivo, e a atuação do espírito do anticristo, como um endurecedor. É o que acontece também conosco, os evangélicos, o convívio com outros cristãos e a ação do Espírito Santo em nossa vida, solidificam a nossa fé em Deus, em Jesus e em Sua Palavra, a Bíblia. Daí a importância de se congregar um uma igreja local, ou participar de um grupo cristão, tendo como base a inerrante Palavra de Deus, a Bíblia.

Que Deus os abençoe!
  
André M. dos Santos - Brasil - Rio de Janeiro - Bangu. Tel.: (213332-9154

Falso ou verdadeiro?

Rio, 17/01/2015 - 15:24
   
Os moderados e os radicais

A charge abaixo ilustra muito bem essa questão. Não adianta um bilhão de "moderados", que nada fazem contra o tal radicalismo islâmico, muito pelo contrário, pois primeiramente chegam aos países ocidentais a maioria moderada para, sem querer querendo, dar sustentabilidade aos ditos "radicais islâmicos", pois se não houvessem moderados islâmicos nos países que sofrem os atentados, dificilmente haveriam também os tais "radicais".
Preste bem atenção na inversão dos fatos declarados pelo presidente da França em relação aos atentados terroristas dos "radicais" islâmicos em nome de Alá e de seu profeta Maomé.



Na verdade, o que o presidente da França realmente quis dizer é que seu governo irá proteger todas as demais religiões do "fanatismo cristão e de sua intolerância". Centenas, as vezes milhares, de cristãos são mortos todos os anos pelo "radicalismo" islâmico, principalmente no Oriente Médio. E o que os governos dizem sobre isso? Normalmente nada! Mas há exceções, o governo norueguês no final de 2014 tomou uma atitude inédita: Proibiu a construção de mesquitas em seu país até que os árabes permitam igualmente a construção de templos cristãos, ou de outras religiões, em países árabes. Leia esta importante notícia neste Link: Nesse angu tem caroço

Será mesmo?

Recentemente a CNN publicou um vídeo, para mim, muito suspeito, porém, há vários pontos a ser analisados, vejam abaixo.
  

  
Na minha opinião esse foi um vídeo encomendado para, entre outras coisas, tentar reforçar a ideia de moderados e "radicais" para que a verdade seja ignorada. Que verdade? Que os governos estão sob influência direta do espírito do anticristo, e que mesmo diante de tantas evidências contrárias, eles continuarão a defender essa chamada "religião de paz", e para tanto processarão todos os que ousarem dizer o contrário.

Liberdade de expressão? Kkkkk... Essa é uma piada produzida pelos países ditos "democráticos", uma mentira que é revelada quando tal "liberdade" entra em choque com os interesses dos governos. 
  
  
O governo francês não esperava tamanha reação da população, e como bons surfistas que eles são, simplesmente pegaram a onda e falaram aparentemente o que o povo queria ouvir, mas apenas aparentemente.

A repercussão, na verdade, foi em nível mundial, e de fato parece que esse atentado funcionou como um agente catalisador (que acelera um processo que poderia levar muito tempo). Só não sabemos ainda o que surgirá desta reação da sociedade. Veja tal repercussão no vídeo abaixo.
  

  
Mas o que é falso e o que é verdadeiro em todo esse acontecimento? Verdadeiro é o número histórico dos franceses que foram as ruas protestar (3,7 milhões), mas falso é o que de fato fará o governo francês em relação aos verdadeiros responsáveis pelo atentado terrorista, a saber: O extremismo religioso islâmico que cresce dia a dia em todo o mundo "democrático". E quanto a isso nada será feito, muito pelo contrário, serão, como vimos nas declarações do presidente da frança no primeiro vídeo, garantidos, em detrimento das demais religiões, principalmente a cristã, a total e irrestrita liberdade a religião de "paz", ao islamismo, que continuem a fincarem a sharia gradativamente em todo o mundo, até que não restem mais opções: Ou nos convertemos ao islã ou seremos decapitados pelos "radicais islâmicos". Esses "radicais" são os que fazem o serviço sujo dos "moderados" para que estes fiquem de "mãos limpas".

Mas de fato existe um islã de paz?

Você mesmo responderá a essa pergunta: Você viu na TV milhões de muçulmanos indo as ruas protestar contra o terrorismo praticado por seus irmãos "radicai"? E talvez você diga: Milhões não, mas vi sim um único vídeo! É, eu também, mas podemos considerá-lo como um protesto genuíno ou como um movimento estratégico por conta da forte reação mundial ao acontecido na França? Veja no vídeo abaixo.
  

  
Quando os muçulmanos começarem a fazer protestos no mundo todo contra os seus irmãos radicais, e a permitirem construções de templos de outras religiões em países árabes e pararem de matar cristãos por serem cristãos, aí sim eu começarei a considerar o islã uma religião de paz. Enquanto isso não acontecer, ninguém, nem mesmo o governo, vai me obrigar a declarar tal inverdade.

Mubarka e Hardi
   
Muçulmana ModeradaMubarka é uma cidadã canadense. Filha de pais paquistaneses, ela cresceu em Toronto entre outras crianças canadenses e frequentou uma universidade, onde formou-se em Comércio. Hoje, ela ocupa uma posição de destaque numa empresa de transporte.

Mubarka era uma canadense comum, como qualquer jovem canadense. Na verdade, quem visse Mubarka pela primeira vez seria completamente envolvido pela sua alegria. Sua efervescência andava de mãos dadas com a beleza asiática distinta que ela não ocultava ao usar roupas elegantes, inclusive algumas bem curtas. Mubarka era capaz de conversar durante horas sobre temas tão variados quanto as práticas comerciais, a política canadense ou a música contemporânea.

Há, portanto, um choque quando descobrimos os caminhos que Mubarka recentemente escolheu para si mesma. Ela está de casamento marcado com um paquistanês, um muçulmano praticante que ela nunca conheceu, mas que foi-lhe escolhido para esposo quando ela era ainda um bebê. E mais que isso, Mubarka vestiu o hijab pela primeira vez em toda sua vida e está observando religiosamente os princípios islâmicos. Ela escolheu ser subserviente a um homem e subserviente à uma religião em detrimento da liberdade que lhe era oferecida pela sociedade democrática onde ela nasceu e cresceu. E tudo isso sem nenhum sinal de protesto.

Leia toda essa matéria sobre Mubarka e Hardi no Site Notícias de Sião.

O que o artigo acima está dizendo, é que não importa qual a nacionalidade de berço de uma pessoa, mas se ela aceitar o islã como religião, essa pessoa irá, mais cedo ou mais tarde, se opor a democracia e a liberdade ocidental. Até aí tudo bem, pois todos são livres, com exceção nos países árabes, a se converter a qualquer religião, mas o que acontece é que todos os que não fazem parte do islã são considerados infiéis pelos muçulmanos, e consequentemente inimigos do islã, e é aí que surge o radicalismo islâmico. Uns radicalizam mais, outros radicalizam menos, mas no fundo todos são radicais.

5 ayahs do Alcorão que promovem a violência

Extraído do Blog Perigo Islâmico

Sempre que recebem informação de que um grupo islâmico levou a cabo mais um acto de violência, os maometanos ocidentalizados dirão que esses actos não representam o verdadeiro islão, e que esses homens não são muçulmanos genuínos. Eles responderão que as raízes da sua fé são inteiramente pacíficas, e que a sua religião - o islão - é inteiramente pacífico.

Obviamente que isto logicamente levanta a questão do porquê tantos maometanos estarem a matar pessoas, e a alegar que o Alcorão apoia os seus actos. Eu proponho que eles têm razão no que dizem, e que o Alcorão de facto prescreve o assassinato daqueles que eles consideram como "infiéis". Eis aqui 5 ayahs que promovem a violência:

1 – "E quando vos enfrentardes com os incrédulos, (em batalha), golpeai-lhes os pescoços, até que os tenhais dominado, e tomai (os sobreviventes) como prisioneiros." - Alcorão 47:4

Os estudiosos liberais frequentemente dirão aos seus estudantes que a palavra " decapitam" não aparece nesta passagem, e eles têm razão. Em vez da palavra "decapitem" o Alcorão (isto é, Maomé) disse aos maometanos para golpear os pescoços dos incrédulos até que tenha infligido matança.

2 – "Matai-os onde quer se os encontreis e expulsai-os de onde vos expulsaram, porque a perseguição é mais grave do que o homicídio. ... E combatei-os até terminar a perseguição e prevalecer a religião de Deus. Porém, se desistirem, não haverá mais hostilidades, senão contra os iníquos." - Alcorão 2:191,193

O contexto histórico desta passagem não é uma guerra defensiva. Os maometanos tinham acabado de chegar a Medina e não estavam a ser atacados. Maomé não está a ordenar aos seus seguidores que tomam acções contra os inimigos que os estão a perseguir, mas sim a ordenar os seus fiéis a subjugar as povoações dos infiéis e matá-los.

3 – "Também vos está vedado desposar as mulheres casadas, salvo as que tendes à mão. Tal é a lei que Deus vos impõe." - Alcorão 2:24

Quando o Alcorão fala sobre "as que tendes à mão", ele refere-se àquelas que estão na sua posse - propriedade sua. No contexto da surah 4, o Alcorão fala das mulheres que eles capturaram em guerra. Aquelas mulheres que foram capturadas como reféns numa guerra são aquelas que "tendes à mão". Maomé sancionou o abuso sexual destas mulheres capturadas em guerra.

Alguns maometanos interpretam este verso como sendo um que dá permissão aos maometanos que tenham relações com múltiplas esposas, mas o versículo claramente faz distinção entre as esposas que aquelas que "tendes à mão".

4 – "Infundiremos terror nos corações dos incrédulos, por terem atribuído parceiros a Deus, sem que Ele lhes tivesse conferido autoridade alguma para isso." - Alcorão 3:151

Quando o versículo diz "por terem atribuído parceiros a Deus", refere-se a idolatria; politeísmo. Uma vez que alguns maometanos acreditam que o conceito Cristão de Cristo é politeísmo, esta ayah também se refere a eles.

5 – "Está-vos prescrita a luta (pela causa de Deus), embora o repudieis. É possível que repudieis algo que seja um bem para vós e, quiçá, gosteis de algo que vos seja prejudicial" - Alcorão 2:216

Sabemos a partir da Tradição islâmica (Hadeeth) que o contexto desta passagem não é uma guerra defensiva. Maomé narra esta ayah como forma de motivar e encorajar os seus discípulos a atacar as caravanas dos mercadores de Meca. Ele diz-lhes que embora eles odeiam combater, qualificando isso de imoral, isso é uma ordem a qual eles, como maometanos, estão obrigados a seguir.

Fonte: Perigo Islâmico    Para os que quiserem conferir: Alcorão Online

Conclusão

Apesar de todas as evidências de que, infelizmente, a religião islâmica não é uma religião de paz, os governos, nos países ditos "democráticos", se recusam a ver a verdade, mesmo em detrimento da segurança física da população não islâmica. E o resultado disso é o aumento dos atentados terroristas em todo o mundo. O que podemos fazer? Continuar a orar e não deixarmos ser intimidados por governos pró-islã, ou seja: Fale e não te cales!

Deus nos abençoe!


André M. dos Santos - Brasil - Rio de Janeiro - Bangu. Tel.: (21) 3332-9154

Pastor Waltenir Porto fala sobre as Duas Testemunhas

Rio, 15/01/2015 - 21:56





André M. dos Santos - Brasil - Rio de Janeiro - Bangu. Tel.: (213332-9154

Mocidade Independente zomba das Profecias Bíblicas

Rio, 13/01/2015 - 08:24

O irmão Nei Thomaz, de São Paulo Sorocaba, comentou:

Não sou de procurar pelo em casca de ovo, mas estou muito intrigado com as coincidências previstas para fevereiro, tipo sonhos, aquele lance da peixaria com o irmão André, enfim. VEJAM O ABSURDO DO ENREDO DA ESCOLA DE SAMBA MOCIDADE INDEPENDENTE DE PADRE MIGUEL, que vai ter uma ala especialmente para celebrar a ORGIA:

"Se o mundo fosse acabar, me diz o que você faria se só te restasse um dia?"


Samba Enredo

Você, o que faria
se o mundo fosse acabar
e só lhe restasse este dia pra viver?
ver tudo ruir, a terra tremer!
o chão se abrindo aos seus pés
a profecia vai acontecer!
vem.. é o juízo final!
viva.. o amanhã não vem mais!
solte.. toda alegria!
libere a sua fantasia!


É de enlouquecer amor..
é contagem regressiva
eu já tô louco, sou Vintem, sou Padre Miguel!
cada segundo vou curtindo a vida!


A hora é essa.. não há mais tempo a perder
não tem limites.. diga o que vai fazer?
de novo voltar ser criança?
de bem com os amigos.. brincar?
andava pelado?
iria pro shopping ou malhar?
sem restrições morrer de amor?
faria a tristeza sumir?
na batida do tambor
roda baiana.. cai nesta folia!
de verde e branco vem com a bateria!


Invade.. se joga.. na felicidade
fazendo a vontade do seu coração
hoje é o dia.. vem se "acabar"
deixa a Mocidade te levar!



Comentários BJCV
  
Percebam os irmãos que por causa da música (instrumentos) e da forma como está sendo cantada, o impacto da letra é amenizado. Claro que tudo pode não passar de mais uma "coincidência", porém, seguro morreu de velho. Estejamos atentos, pois mais sedo ou mais tarde Deus vai julgar os pecados do Brasil, e isso poderá ser no dia 12 de fevereiro.


Sonho com Tsunami - Irmã Ana Maria Saliba


No vídeo acima, resumo de dois sonhos, a irmã Ana diz que este evento parecia acontecer no início das aulas do seu neto, e o início das aulas para este ano (escola pública) é 09/02/2015. Mas ela também diz que no sonho a voz dizia que o dia 12 seria o dia mais terrível para o mundo. Coincidentemente o carnaval começará no dia 13 de fevereiro, ou seja,  sexta feira 13. Tal sonho, tendo sido realmente da parte de Deus, está em conformidade com tudo o que estamos vendo.

Só para relembrar (carnaval de 2007 - Juanribe Pagliarin)
   

Juízo de Deus?


"E saberá toda a carne que eu, o SENHOR, tirei a minha espada da bainha; nunca mais voltará a ela." (Ezequiel 21.5)

Deus os abençoe!
  
André M. dos Santos - Brasil - Rio de Janeiro - Bangu. Tel.: (213332-9154